Eu aprendi bem mais do que só Inglês na Irlanda…eu aprendi a viver!

Olá pessoal,

Pra mim não tem melhor lugar para refletir do que em aeroportos! To no Santos Dumont no Rio de Janeiro esperando para voltar para Floripa depois de um super feriado!

Rio de Janeiro

Já tem algumas semanas que quero escrever esse post…compartilhar o que eu aprendi na Irlanda e que só descobri depois que voltei para o Brasil!

Primeiro…o que eu fui fazer na Irlanda? Fácil…fui aprender inglês e viver em uma outra cultura. Essa é a resposta automática!

E de fato era isso…mas acho que o que aprendi de mais valioso foi a “viver”…verdadeiramente!

Pessoal, quando chegamos na Irlanda…de cara percebemos que vai ser bem diferente do que nossa vida no Brasil…e não falo só de falar outra língua e interagir com outra cultura…mas agora…estamos sozinhos…e isso significa mais do que estar longe da família…vamos dividir casa, fazer nossa própria comida e o principal eu acho…vamos andar…andar…andar…as vezes pedalar…pedalar…pedalar…e andar de ônibus. Isso! Todos viram super “saudáveis”! Por diversos motivos…mas se precisarmos irmos a algum lugar longe, vamos de ônibus.

E o que mais? Paramos de nos importar com o que os outros pensam! Por quê? Porque não tem ninguém ligando pra ti, como tu andas, como se vestes, que horas chegas em casa. Não tem mais pressão! Nem de pais…nem de amigos…e muito menos das pessoas da rua! Não precisamos de carro para sair e dormir no sofá de um amigo que acabasses de fazer nem é tão estranho assim…afinal…tá todo mundo na mesma!

Mas onde eu quero chegar com essa historinha?

Primeiro de tudo…não gastamos dinheiro tentando parecer algo que no fundo no fundo…não somos.

Então o que eu fiz por 3 anos na Irlanda? Gastei todo o meu dinheiro viajando! Andava o mês inteiro de ônibus…trabalhava pra car#*&% e viajava pelo menos 1 vez a cada dois meses! Só fazer as contas…conheci praticamente a Irlanda toda e metade da Europa!

E aí surgiu um baita problema! As pessoas começaram a achar que eu tinha ficado rico…e de repente…até a minha mãe tava achando isso!

E como que eu acabei alimentando ainda mais isso? Postei uma foto minha dirigindo uma Lamborguini conversível! (o que não escrevi na foto no Facebook era que aquilo fazia parte de um pacote do Groupon e não tinha saído nem 50 euros, que é basicamente um dia de trabalho na Irlanda).

Aí eu voltei para o Brasil…e achei que as coisas voltariam ao “normal”. Eu dividia casa até esses dias (to até pensando em voltar a dividir), eu ando de ônibus e só o que faço é trabalhar. Basicamente o que eu fazia em Dublin. Se fosse só isso…todos teriam certeza que eu era um “quebrado”…MAS…tem mais uma coisa que eu continuo fazendo…eu continuo viajando! Isso…eu viajo praticamente todo mês!

E aí o que começou a acontecer? Até o meu pai veio falar que eu devia estar “mentindo” quanto eu ganhava! Não é possível estar em um estado diferente todo mês. Pessoal…acho que se eu contar quanto eu “ganho”…algumas pessoas vão ficar desapontadas…e com certeza vão achar que tem alguma coisa muito errada…porque vão perceber que ganham a mesma coisa que eu…ou provavelmente…até mais!

Qual a mágica então? É bem simples até…eu tomo minhas decisões pensando que lugar eu vou visitar da próxima vez…ou melhor…que oportunidade de negócios e/ou voluntariado eu posso ter fora de Florianópolis? E toda vez que eu encontro uma oportunidade dessas…eu não perco a chance!

Agora…quem tá pensando que não é bem assim?

Meu amigo, minha amiga…vocês estão tentando arrumar uma “desculpa”…não poderia ser mais simples do que isso!

Para aqueles que dizem que o que mais gostam de fazer é viajar…parem de gastar o dinheiro de vocês com coisas que não levem vocês a viajarem!

Depois de 3 anos na Irlanda vivendo como eu vivia…não faria sentido voltar pra cá e voltar a viver como eu vivia no Brasil…é isso que a maioria não entende..porque eu voltei!? Porque eu faço aqui o mesmo que aprendi a fazer lá…e não tem nada a ver com a quantidade de dinheiro que se ganha e sim no que ele é gasto! 😉

E vou fechar com um “exemplo” de como “aplico” isso.

Pessoal…eu to cansado de andar de ônibus…mesmo em Dublin eu já tava…então qual seria o “ideal”? Comprar um carro! O problema é que se eu comprar um carro…vou gastar demais…não vou ter mais dinheiro para viajar…vou gastar tudo nas parcelas, em gasolina e aquelas manutenções imprevistas! Do que eu não abro mão? De viajar! Então vou comprar uma moto…assim posso me deslocar rapidamente em Floripa…mas que moto? Uma CG 150 serviria…mas pera…com uma CG eu não vou poder viajar…então…eu gasto um pouco mais e compro uma Ténéré 250! Eu me desloco por Floripa…e viajo sempre que puder…com uma moto que faz pelo menos 30km por litro! \o/

Entenderam? Se alguém não entendeu…outra hora eu desenho! 😉

Thaynan Mariano Foto
Linkedin ThaynanTwitter thaynanmariano

Leave Comment